Expurgos

Há muitos anos atrás, quando eu era realmente fissurada por organização e produtividade, minha meta de vida era viver sem a necessidade de usar papel para tudo.

Dei uma geral no meu quarto e me desfiz de documentos que já tinham passado da validade e eliminei uma grande montanha de papéis que todo mundo categoriza como “outros” e vai crescendo como uma bola de neve.

Agora vamos à frente alguns anos e me vejo com uma quantidade exponencialmente menor do que nos anos anteriores. E, assim, ao longo dos anos fui me tornando cada vez menos dependente de papel.

Hoje consigo apreciar uma bela papelaria, quase chorar com tantas fofuras, mas consigo me conter em não comprar. Porque sei que não vou usar.

Esse ano, me dei conta de quanto plástico usamos em casa. Tenho duas cachorras então eles de certa forma acabam sendo úteis quando elas vão ao “banheiro”. Mas notei que, na grande maioria dos casos podemos eliminar ou reduzir consideravelmente a quantidade de plástico que utilizamos no dia-a-dia.

Essa é a minha meta para ano que vem: expurgar o plástico da minha vida. E eu gostaria de convidar todos que quiserem participar dessa meta também. Vou ficar muito feliz de ter outros para compartilhar novas formas de se livrar do plástico.

Aguardem os próximos posts para atualizações sobre as minhas metas para 2017.